Eu e a compulsão alimentar

Eu e a compulsão alimentar não nos damos bem.

image

Ela quer que eu continue dizendo que sou compulsiva, mas eu não digo mais isso.

Um dia eu me percebi compulsiva, devorando tudo o que via em minha frente como um animal selvagem.

E não importava o que acontecesse, mesmo se eu estivesse em um momento estável eu continuava dizendo EU TENHO COMPULSÃO ALIMENTAR.

Então não fazia diferença o quanto eu lutava, eu sempre voltava a uma crise. Meu cérebro acreditava que eu precisava voltar a uma atitude compulsiva.

Até que em um determinado, momento conversando com uma amiga chamada Amanda Delffino eu comecei a mudar esse pensamento.

Ela me falou – Lu para de dizer que você é compulsiva, diga que você teve episódios de compulsão alimentar.

Na hora eu disse que iria tentar mas sem acreditar muito hahahahaha.

Parei de dizer então que eu tinha compulsão alimentar. No começo nada mudou e continuei atacando o mundo hahahahahahaha.

image

Depois eu tomei uma decisão, não iria mais comer em pé. Fiz isso porque eu sempre atacava a comida que estava na geladeira ou comia em pé na frente do fogão, direto na panela.

A compulsão te faz sentir refém, em uma prisão sem fim. Você sempre volta aquela mesma situação. Isso frustra demais e desmotiva muito.

Então lá fui eu comer sentada, e os ataques diminuíram um pouco.

Mas o que me mudou de verdade foi começar a pensar antes de comer. Sim!

Toda vez que ia atacar algo eu pensava qual seria o resultado daquilo, e não ficava muito feliz com a resposta. Aí pensava no que eu poderia fazer para evitar aquela situação e qual seria o resultado, então fazia o plano B.

Comecei a montar um monte de planos B em minha cabeça. Acreditem isso me mudou.

E por um momento eu comecei a acreditar no que eu estava dizendo. Eu não sou compulsiva, tenho momentos compulsivos.

Esses momentos no geral sempre acontecem quando estou passando por algum tipo de problema.

Depois que minha mente deixou de acreditar que eu era compulsiva, tudo ficou mais fácil.

Não eu não deixei de ter vontades, e tem certas ocasiões que são difíceis para mim.

Mas não por compulsão e sim porque me deixam uns 2 dias fora do eixo e querendo comer besteiras, principalmente à noite.

Por exemplo aniversários, eu ainda não fico completamente controlada. Às vezes tem festas que consigo encarar numa boa, mas ai no dia seguinte tenho vontade de comer tudo que vejo na frente.

Mas sei que não é fome. E algumas vezes acabo cedendo.

Depois que mudei meu pensamento tive uns 3 momentos de descontrole, mas nunca como antes.

A sensação no final é completamente diferente. Na hora em que estava comendo as besteiras eu falei para mim mesma – Aí só hoje Luciana porque você passou por tal situação.

Ai pensei opaaaaaaa, olha lá eu cedendo as minhas vontades e comendo muito mais do que preciso. Não estou só matando a vontade, estou comendo demais.

Quando esse pensamento vinha, pronto tudo aquilo acabava ali.

Uma dica que te dou hoje, crie muitos e muitos planos B em sua cabeça.

Organize a sua vida, tenha sempre algo na bolsa para não chegar com muita fome na próxima refeição.

Continue sendo forte. Sim quem luta contra a compulsão é forte demais porque sempre quer vencer a esse impulso.

Você é mais forte do que imagina. Não desista. Continue lutando.

image

Author: realmommy

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.